Malafaia “profetiza” o fim do império da Rede Globo
11/10/2017 - 8h57 em Novidades

Após as reportagens no Fantástico deste domingo (8), vários pastores e líderes se manifestaram contrários ao modo como a rede Globo tratou o assunto da erotização de crianças. Foram três matérias que mostraram uma orquestração da emissora contra os evangélicos e os conservadores do país. Primeiramente, o Fantástico insistiu na tese que os traficantes que derrubaram terreiros de religião afro são evangélicos. Essa contradição de termos vem sendo usada por parte da imprensa por que, em alguns dos vídeos divulgados sobre os incidentes, os bandidos usam o nome de Jesus.

COMENTÁRIOS